Área logada

23
jul

Por
Victor Thadeu

BNCC

BNCC: novo norte para a Educação Infantil

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) vem promovendo mudanças na Educação Básica. O documento que traça as aprendizagens essenciais possui fundamentos pedagógicos baseados no desenvolvimento do aluno por meio de competências e habilidades. Além disso, a Base reforça o compromisso com a educação integral dos indivíduos.

Mas o que a BNCC diz a respeito da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, duas primeiras etapas do Ensino Básico? O que mudou? Neste artigo, confira esses detalhes e entenda melhor como a Base direciona as aprendizagens para as crianças e adolescentes.


Entenda como é Educação Infantil na BNCC

Educação é um direito assegurado a todas as crianças, sendo assim, os responsáveis legais devem matriculá-las na escola aos 4 anos. Esse ensino que atende alunos de zero a 5 anos é denominado Educação Infantil, e é previsto tanto por lei quanto pelos documentos oficiais do país. A BNCC é um deles, direcionando quais são as habilidades a serem desenvolvidas nas escolas para a educação dos pequenos.

A Educação Infantil marca o começo do processo educacional e, muitas vezes, é o primeiro contato da criança com um espaço de socialização estruturado. O processo pedagógico nessa etapa acontece sobretudo por meio de interações e brincadeiras em que o aluno, junto a outros alunos e adultos, aprende e se desenvolve. De acordo com a BNCC, as brincadeiras dentro da escola permitem que sejam observadas e trabalhadas “a expressão dos afetos, a mediação das frustrações, a resolução de conflitos e a regulação das emoções”.

A Base propõe um ensino em que a criança vai à escola para:

  • Observar,
  • Questionar,
  • Levantar hipóteses,
  • Concluir,
  • Fazer julgamentos e
  • Assimilar valores.

O objetivo desse ensino integral desde a infância envolve fazer com que as crianças conheçam a si e ao outro, além de aproximá-la da natureza, da cultura e da produção científica. Essa aproximação ocorre por meio de práticas comuns na Educação Infantil, o que inclui práticas de cuidado pessoal, brincadeiras, experimentações, leitura e relações interpessoais. Nessa questão, a Base compreende o ensino como uma ação interacionista.

Às instituições de ensino, cabe acompanhar a aprendizagem das crianças, observando atentamente seu progresso e o desenvolvimento do grupo. Logo, os profissionais da educação são essenciais tanto para ocasionar o acesso às práticas quanto para conferir os avanços e as possibilidades. Para registrar esse desenvolvimento, a Base sugere a elaboração de relatórios, portifólios, fotografias, desenhos e textos, montando um arquivo de avanço do estudante e das turmas.

O que muda na Educação Infantil com a BNCC

Como o documento traz algumas novidades, é comum que as instituições educativas tenham dúvidas acerca do que mudou.

Um ponto muito importante nesse estágio de educação é a edificação do aluno para o futuro processo de alfabetização. Na Educação Infantil, não há um foco na alfabetização em si, mas na prévia participação do aluno em diferentes práticas letradas. Porém, essa questão não representa a maior mudança proposta pela BNCC, visto que documentos anteriores já traziam essa noção.

Uma grande mudança compete a organização da aprendizagem em campos de experiência. Esses campos levam aos objetivos de aprendizagem e estabelecem um currículo que contempla o contexto dos alunos, bem como seus conhecimentos e impressões prévias. Cada campo apresenta objetivos de aprendizagem e desenvolvimento específicos, que representam comportamentos, habilidades e conhecimentos quanto vivências que promovem aprendizagem e desenvolvimento.

Abaixo, veja quais são esses cinco campos de experiências propostos pela Base na Educação Infantil.

1) O eu, o outro e o nós

Esse campo está intimamente ligado à construção da personalidade dos alunos. Para que ocorra esse despertar, a escola deve fazer com que os alunos descubram as diferenças existentes, sejam vidas diferentes e pontos de vista múltiplos.

Ao vivenciar experiências sociais, seja na família, na escola e na coletividade de modo geral, a criança edifica impressões e formula questionamentos sobre si e o outro. Essa interação marcada pelas descobertas e interpelações constitui princípios de autonomia nos alunos, bem como concepções sobre autocuidado e reciprocidade.

Podemos citar “perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos” como um exemplo de objetivos de aprendizagem e desenvolvimento desse campo. Um outro exemplo, mais complexo e direcionado às crianças de 4 e 5 anos é “usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos.”

2) Corpo, gestos e movimentos

O corpo funciona como uma forma da criança realizar experimentações e explorações no mundo, principalmente por meio dos gestos, sentidos e movimentos impulsivos ou intencionais. O ideal é que a criança tenha contato desde cedo com diferentes linguagens, seja a música, a dança, o teatro, conhecendo formas de expressão.

Nesse sentindo, a BNCC apregoa a importância de a escola promover:

oportunidades ricas para que as crianças possam, sempre animadas pelo espírito lúdico e na interação com seus pares, explorar e vivenciar um amplo repertório de movimentos, gestos, olhares, sons e mímicas com o corpo, para descobrir variados modos de ocupação e uso do espaço com o corpo […]

Um exemplo de comportamento a ser desenvolvido nesse campo é, no caso de bebês, “imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais”. Já no caso de crianças pequenas, “demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades”.

3) Traços, sons, cores e formas

Uma responsabilidade das instituições de ensino na Educação Infantil é fazer com que os alunos convivam com múltiplas manifestações, sejam artísticas, culturais e/ou cientificas. Além de apresentar produções já constituídas, é fundamental ocasionar momentos de autoria coletiva e individual.

O objetivo desse desenvolvimento liga-se à formação do senso estético e crítico, uma das metas de toda BNCC, principalmente na área das Linguagens. Um exemplo de objetivo de aprendizagem e desenvolvimento desse campo é “expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura, criando produções bidimensionais e tridimensionais”. Assim, desde cedo, a criança tem contato com as artes e formas artísticas.

4) Escuta, fala, pensamento e imaginação

Permitir que a criança fale e escute: essa ação pode ser uma forma de resumir a finalidade desse campo de experiência. As situações comunicativas existem desde o nascimento do bebê e vão evoluindo e se complexificando com o passar dos anos.

Um outro ponto desse campo envolve a curiosidade da criança com a cultura escrita, visto que o logo contato já prepara a criança para o que será ensinado em seu futuro na escola. Assim, os textos escritos, sobretudo os de Literatura Infantil, são fundamentais no trabalho da escola, uma vez que iniciam o gosto pela leitura nas crianças.

Neste campo, o desenvolvimento das aprendizagens escolares caminha junto ao desenvolvimento cognitivo dos alunos, por exemplo:

  • Bebês: conhecer e manipular diferentes instrumentos e suportes de escrita.
  • Crianças bem pequenas: manusear diferentes instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos.
  • Crianças pequenas: levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, por meio de escrita espontânea.

5) Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

De acordo com estudos que nortearam a elaboração da BNCC:

As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços (rua, bairro, cidade etc.) e tempos (dia e noite; hoje, ontem e amanhã etc.).

Conhecer o mundo envolve conhecer a matemática. Sendo assim, na Educação Infantil, devem ser iniciadas noções como contagem, relações entre quantidades e reconhecimento de formas geométricas, visto que estão presentes no cotidiano do aluno.

Temos que “explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na interação com o mundo físico” e “relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma sequência” como dois exemplos de objetivos de aprendizagem e desenvolvimento desse campo.

Direitos de aprendizagem e desenvolvimento para a Educação Infantil segundo a BNCC

A BNCC na Educação Infantil determina seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento que asseguram condições de aprendizado para a construção da identidade e da subjetividade das crianças. Entendendo o aumento da complexidade da aprendizagem à medida em que as crianças crescem, a proposta da Base é que os alunos recebam estímulos para “desempenhar um papel ativo em ambientes que as convidem a vivenciar desafios e a sentirem-se provocadas a resolvê-los, nas quais possam construir significados sobre si, os outros e o mundo social e natural”.

Os seis direitos e objetivos de aprendizagem das crianças que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) define são:

  1. Conviver com outras pessoas, sejam crianças ou adultos;
  2. Brincar, desenvolvendo sua imaginação e sua criatividade;
  3. Participar de forma ativa nos diferentes espaços de sua vida;
  4. Explorar o mundo, ampliando seus saberes e conhecimentos;
  5. Expressar suas necessidades, emoções, sentimentos e hipóteses;
  6. Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural.

Conclusão

Um grande diferencial da BNCC no que corresponde a Educação Infantil é a valorização da criança e seu papel na sociedade. Os campos de experiência fazem com que o ensino seja focado em brincadeiras e experiências múltiplas, permitindo que os alunos, mesmo pequenos, se expressem enquanto indivíduos e sujeitos.

A Educação Infantil é a primeira etapa do Ensino Básico, mas nem por isso pode ser considerada como menos importante. Na verdade, seu bom andamento influência muito no futuro escolar do aluno.

A BNCC é elaborada com base em abordagens didáticas diversas. Quer conhecer mais afundo três abordagens efetivas? Baixe gratuitamente o e-book e recebe o material em seu e-mail.

cta abordagens pedagógicas

Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Leia Também: